Cinema

10 filmes mais perturbadores de todos os tempos

[campo nome=iframe]

O site Alternative Reel, que oferece de textos sobre teorias conspiratórias a clipes musicais dos anos 70 e 80, possui uma divertida seção de “Top Tens”.recentemente Criou a Lista “10 filmes mais perturbadores de todos os tempos” ,confira A lista.

10 – Monstros (Freaks)

Polêmico longa de 1932 estrelado por deficientes físicos reais que trabalham em um “circo de horrores”. O diretor Tod Browning, um ex-contorcionista de circo, havia feito no ano anterior o clássico Drácula com Bela Lugosi.

9 – A Vingança de Jennifer (I Spit on your Grave)

Sexploitation de 1978 cujo texto do cartaz já dá uma bela amostra de seu conteúdo: “esta mulher cortou, mutilou e queimou 5 homens, os deixando irreconhecíveis…mas nenhum júri na América a condenaria!”

8 – El Topo

Anões sem membros e outros personagens bizarros habitam o faroeste surrealista dirigido pelo chileno Alejandro Jodorowsky em 1970. Diz a lenda que o cineasta quer fazer uma continuação estrelada por Johnny Depp e Marilyn Manson.

7 – Audition

Uma falsa audição para um filme dá início a um relacionamento doentio entre uma jovem bailarina e um viúvo. Tenso e dirigido com maestria pelo japonês Takeshi Miike em 1999, o filme inspirou Eli Roth a fazer O Albergue.

6 – Laranja Mecânica (A Clockwork Orange)

Dispensa apresentações. Kubrick, Malcolm McDowell pré-Calígula, ultra-violência, repressão, lavagem cerebral e Beethoven. Ingredientes para um clássico.

5 – Aniversário Macabro (Last House on the Left)

O filme de estréia de Wes Craven (que décadas mais tarde assinaria a medíocre série Pânico). Lançado em 1972, Aniversário Macabro antecipou longas como O Massacre da Serra Elétrica (1974) e Quadrilha de Sádicos, realizado pelo próprio Craven em 1977.

4 – Henry – Retrato de um Assassino (Henry – Portrait of a Serial Killer)

John MacNaughton (Garotas Selvagens) dirigiu em 1986 este filme que traz um assustador Michael Rooker como o psicopata do título, inspirado no matador real Henry Lee Lucas. A cena de estupro, rodada de forma fria e em estilo semi-documental, é chocante.

3 – Salò ou os 120 Dias de Sodoma (Salò o le 120 gionate di Sodoma)

Polêmico, censurado, banido e clássico, como Laranja Mecânica. Na trama, um grupo de fascistas submete jovens a 120 dias de torturas inimagináveis. O filme de Pier Paolo Pasolini é difícil de encarar, principalmente na famosa cena da coprofagia.

2 – Irreversível (Irreversible)

A idéia do diretor franco-argentino Gaspar Noé era incomodar e ele consegue isso a partir do 1° segundo de projeção, com os créditos subindo ao contrário na tela. Começa então um festival de violência cujo ápice, no meio da película, é um estupro em tempo real e com a câmera fixa, que transforma o espectador em testemunha impotente (ou em um sádico voyeur). Cruel, mas extremamente bem dirigido.

01 –  Eraserhead

Début de David Lynch que levou 5 anos para ser feito, sendo lançado em 1977. Mostra o cotidiano deprimente de um homem em um mundo desolador. Neste cenário, o protagonista se torna pai de uma criança mutante. Bizarro e cultuado como os demais trabalhos de Lynch (à exceção de História Real, feito para a Disney).

Via – Lista 10

11 Comments

Deixe uma resposta

To Top