Booger Network

Sobre a Rede

Booger Network é uma compilação de blogs dispostos em diversas categorias. Estamos em fase de expansão e em breve teremos mais blogs e diferentes categorias.

Anuncie

Integer erat orci, congue sed feugiat eu, pharetra in tellus. Nulla vel est et mi fermentum ullamcorper at a justo. Fusce scelerisque nisi vehicula mauris placerat quis accumsan dolor adipiscing. Donec tempus, nibh ut volutpat fermentum, mauris sem imperdiet ante, at dignissim magna tortor in dui. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.

Contato

Blogueiros

Praesent ac elit metus. Ut sed sem nec lorem fringilla molestie a vel risus. Phasellus a commodo felis. Praesent at libero velit.

Leitores

Donec facilisis, sapien ut elementum faucibus, justo urna dignissim sapien, vel elementum lorem est euismod nisi.

Anunciantes

Fusce vitae nunc mi, quis faucibus orci. Nam id lorem justo. In arcu lectus, commodo eget pharetra sed, rutrum quis sapien.

Arquivo por Tag | "John Barry"

Os 15 Melhores Créditos Iniciais do Cinema

por em 27/03/2009 às 17:50

Os-15-Melhores-Créditos-Iniciais-do-Cinema

Uma das cenas mais comentadas e elogiadas de “Watchmen”, filme baseado na histórica HQ de Alan Moore e Dave e Gibbons foram  os créditos iniciais. Segundo Brainstorm #9 a seqüência foi produzida pelo estúdio yU+Co, com supervisão de Zack Snyder .Ao som de “The Times They Are A-Changin” de Bob Dylan, resume em cinco minutos e meio uma parte essencial da história e vemos o auge e decadência dos Minutemen, além do contexto histórico que seguiremos pelo Resto do filme. O resultado é sensacional, cheio de referência da cultura pop, que só são reconhecidos pelos olhos mais atento , confira a obra-prima abaixo.

Assim como Watchmen,outros filmes também capricham nos seus créditos inicias,sejam eles para  introdução , ou , simplesmente por motivos de vaidade e estéticas dos seus diretores , porém eles não ganham tanta atenção como deveria , até agora ! Pois , o Cinema & Afins Elegeu as 15 melhores aberturas de todos os tempos , confira abaixo.

Sweeney Todd – O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet (2007,Sweeney Todd: The Demon Barber of Fleet Street)

Sendo um dos meus diretores preferidos, não poderia deixar de  citar pelo menos uma abertura dos seus filmes. Mesmo acostumando com estilo de “Tim Burton de ser”,admito que a abertura de ,beirou a Insanidade (assim como a premissa do filme) ao mostrar a trajetória do sangue  até chegar às tortas recheadas de carne humana.

Psicose (1960 , Psycho)

Criado pelo genial design gráfico Saul Bass (que também dirigiu a famosa cena do chuveiro), o efeito das letras se formando pode parecer simples, mas entra em perfeita sincronia com a clássica e assustadora trilha sonora.

Quarto do Pânico (2002 , The Panic Room)

A sensação que as letras invadiram Nova York é sensacional , misturar tipografia com efeito 3D é pra poucos.

Cães de Aluguel(1992 , Reservoir Dogs)

O Primeiro filme de Quentin Tarantino já nasceu clássico  . A  cena inicial com discussão sobre a música “Like  a Virgen” da Madonna e a caminhada do elenco em cara lenta, não sumiu da minha mente desde a primeira vez que assisti .

007 – Goldfinge (1964)

As aberturas do filmes de James Bond são espetáculo á parte, mas entre os poucos filmes que assisti do agente secreto mais famoso do mundo,este é um dos meus favoritos .A abertura com a  música de Shirley Bassey ( composto por John Barry ), embala as mulheres douradas seminuas que refletem cenas do filme, introduzindo os personagens.Foi o primeiro filme 007 em que uma cantora canta durante a seqüência inicial , virando  referência para outros filmes da série.

Planeta Terror (2007, Planet Terror )

Um filme que começa com uma bela dança sensual de Rose McGowan não poderia ficar de fora .Sem contar que quem toca guitarra na trilha sonora é próprio Robert Rodriguez junto com sua banda e o saxofonista Del Castilho (trilha sonora de “Pulp Fiction”).Trash de luxo.

Homem Aranha 3 (2007 , Spider-Man 3 )

Mesmo que seja o pior da trilogia, a abertura que acompanha a franquia desde primeiro tem um design interessante, aquela mistura de teias e os nomes é sensacional, mas  é aqui , que os créditos ganham o direito de entrar na lista , desenhado por Kyle Cooper, esta  seqüência evolui a partir dos filmes anteriores aonde as pinturas de Alex Ross, ganham cenas mais representativas dos primeiros filmes a fim de voltar a mencionar o triângulo amoroso entre Peter, Mary Jane e Harry e ainda  mostra os detalhes do uniforme  preto.

Beijos e Tiros (2005 ,  Kiss Kiss, Bang Bang )

Criado por Danny Yount (mesmo design de Homem de Ferro) a introdução faz uma  bela homenagem aos filmes noir .

Um corpo que cai (1958 , Vertigo)

Eu poderia fazer tranquilamente um top com as melhores aberturas criados pelo gênio Saul Bass, afinal suas aberturas são referências para profissionais da área ,mas com certeza essa  é minha favorita , em parceria com Alfred Hitchcock , Bass  cria uma bela  harmonia com a trilha sonora  e os closes no rosto da atriz Kim Novak.

Pí (1998 , idem)

Os famoso algarismo do Pí se mistura com as letras e formam as nomes do atores, enquanto cenas perturbadoras enfeitam o fundo. A Primeira Obra- Prima de  Darren Aronofsky !

Obrigado Por Fumar (2004 , Thank You for Smoking )

Talvez o Cigarro seja um dos produtos de maior publicidade em Hollywood, e claro que isso fica mais explicito em um filme em que o dito cujo é quase protagonista. Em Obrigado Por fumar, o sarcasmo e a criatividade andam lado a lado desde os créditos inicias,ate a trilha sonora e ótima interpretação de Aaron Eckhart .

Juno (2007 , idem)

O Efeito de transformar a Ellen Page em desenho é fantástico, sem contar a trilha sonora que gruda na mente, e faz você gostar automaticamente de toda a trilha sonora do filme

Seven – Sete Crimes Capitais ( 1995 , Seven )

Sinceramente não queria repetir filmes do mesmo diretor, mas poderia deixar de fora essa obra-prima criada por Kyle Cooper, considerada o “Saul Bass moderno”. A Seqüência inicial prepara o telespectador o quanto o filme pode ser perturbador para alguns.

Senhor das Armas ( 2005 , Lord of War )

Embala por uma trilha composta pelo Brasileiro Antônio Pinto (Cidade Deus), A câmera acompanha a trajetória de uma única bala, desde a sua cuidadosa confecção em uma fábrica, seu manuseio, comércio e sucessivos transportes até seu depósito e uso em uma metralhadora numa das constantes guerras civis africanas, quando atinge acidentalmente a cabeça de uma criança que estava próxima e nada tinha a ver com o conflito. Genial !

Prenda – me  se for capaz (2002  ,Catch Me If You Can )

Lembro  exatamente o que pensei  quando comecei assistir  o filme “essa sequência incial já estava valendo meu ingresso ”  e  valeu , pois além de ser o melhor filme (na minha opinião)  do Steven Spielberg nos Anos 2000 , a abertura dá uma aula de estilo e criatividade ao mostrar as armações do protagonista Frank Abagnale , que fica mais evidente depois que assistir  o filme.

Ligações Externas :

Os 10 melhores créditos iniciais / Bitpop
Os 10 melhores créditos de abertura / Da Década!
Os 10 melhores créditos Iniciais/ rosebud é o treno
Os 30 melhores Créditos iniciais/smashingmagazine

Ligações Internas
Os 10 Protagonistas Desfigurados Memoráveis do Cinema
Os 10 filmes mais longos de todos os tempos
Os mais célebres presidentes Americanos de Hollywood
10 filmes mais violentos de todos os tempos