Artigo

Tudo que você precisa saber sobre “Transformers”

 

Para muitos, Transformers resume-se à um filme de ação baseado em séries de desenho animado. Porém a obra dirigida por Michael Bay conta com uma história além, envolvendo a linha de brinquedos destes poderosos heróis e décadas de fãs acompanhando cada passo na evolução de cada segmento no qual tais robôs estejam envolvidos. Dessa forma, se você é fã – seja da série animada, dos brinquedos ou dos filmes – ou simplesmente um interessado na história de uma das idéias mais fantásticas adaptadas aos cinemas, confira abaixo a origem da saga destes gigantes!

Cronologia

Por volta de 1984, a empresa americana de brinquedos Hasbro assegurou no Japão os direitos de muitas marcas de robôs que se modificavam, e criou o nome The Transformers para uni-las. Em parceria com uma fábrica de brinquedos japonesa que viu potencial para o crescimento dessa linha, e se tornou a sócia principal no desenvolvimento dos novos produtos, passou mais de 20 anos aproveitando o sucesso que os tais robôs adquiriram. A linha de brinquedos Transformers foi lançada com sucesso tremendo, de forma que a música-tema era escutada através de crianças de todo o mundo, ao cantarem o refrão “Robots in Disguise”. Os brinquedos do pacote original incluíam o Optimus Prime, MegatronBumblebee, Jazz e Starscream o começo do que se tornou uma febre, uma saga posteriormente lançada inclusive pela Marvel Comics.

Em 1986, um filme de animação intitulado Transformers: The Movie foi lançado nos cinemas apresentando novas personagens e contando com as vozes de Leonard Nimoy, Eric Idle, Judd Nelson, Robert Stack e Orson Welles. Acompanhando tal sucesso, em 1992 surge uma série de animação da 2ª Geração dos robôs, com a utilização dos efeitos inovadores de CGI graphics, que foi seguida em 1993 pelo lançamento de um novo perfil de brinquedos pela Hasbro e, como um prelúdio aos novos quadrinhos Transformers, o Megatron aparece pela primeira vez na série em HQ de G.I. Joe. Foi dessa forma, que a força alienígena com forma de carros, motos, aviões e uma infinidade de outros veículos tomou conta de uma geração, e em 1994 a primeira BotCon, uma convenção dos fãs dos Transformers, aconteceu nos Estados Unidos, em Fort Wayne. Como era de se esperar, o evento tornou-se anual, passando a atrair os fãs das personagens de todos os cantos do mundo.

Em 1995, a série de animação intitulada Transformers: Beast Wars estreou e tornou-se um sucesso absoluto, tendo continuidade e apresentando novos personagens com o nome de Transformers: Beast Machine quatro anos após seu primeiro episódio. Com interesse crescente, novas edições dos robôs foram lançadas pela Hasbro, e em 2002 a linha de brinquedos Armada, apresentando Minicons que se conectavam com bonecos maiores para permitir novas caracterizações. Seu sucesso levou à estréia de uma nova série de animação, Transformers Armada, além de que, como o surgimento dos Minicons foi um grande sucesso para a nova geração de fãs, a empresa decidiu lançar novamente os brinquedos Transformers 1 ªGeração exclusivamente na cadeia de lojas dos Estados Unidos Toys R Us.

E em 2004, os Transformers comemoraram seu 20º aniversário: dos bonecos de ação às séries de animação, quadrinhos e videogames, pessoas de todas as idades descobriram as emoções da saga dos personagens. O tema Transformers Energon foi introduzido junto com os novos veículos e figuras inéditas nas inúmeras linha de ‘brinquedos’: uma coleção dos melhores Transformers dos anos anteriores. Nesse ano, a empresa introduziu uma versão especial do 20º aniversário do heróico robô Optimus Prime como um tributo ao brinquedo original de 1984, o favorito, sempre requisitado pelos fãs.

De 2005 à 2006, a Hasbro anunciou junto à DreamWorks e a Paramount Pictures que levaria a saga dos Transformers novamente às telonas, e com uma nova licença, relançou a linha dos quadrinhos dos robôs. A linha de brinquedos Transformers Classics foi lançada na mesma época, apresentando uma seleção de personagens favoritos da 1ª geração com novos designs e recolorações, incluindo Optimus Prime, MegatronBumblebee e Astrotrain. Fora isso, começou a produção do filme de live action e, com ela, a ansiedade dos fãs crescia.

O filme animado Transformers (1986) é relançado num DVD comemorativo pela Sony BMG, e em 2007 é revelada a nova linha de brinquedos baseada no filme de live action da DreamWorks e Paramount Pictures, com lançamento de todos novos bonecos de ação, games e bonecos animados. Segue-se então, uma era de sucesso extremo: os brinquedos e produtos dos Transformers são vendidos em imensas proporções e, pela primeira vez, a BotCon acontece em Rhode Island, perto da sede da Hasbro. Como imaginado, em 2 de julho o filme é lançado nos cinemas arrecadando no primeiro dia 8.8 milhões de dólares – no dia 25 de julho já havia arrecadado 270 milhões de dólares apenas nos EUA.

Chega o ano de 2009, quando os amados Transformers completam 25 anos – considerando o lançamento da revista Transformers número 1. A Botcon 2009 ocorre no “Pasadena Convention Center” na California; e no dia 24 de junho é lançado Transformers: Revenge of the Fallen (Transformers: A Vingança dos Derrotados), novamente arrecadando bilheterias impressionantes, o que faz com que em Outubro, Michael Bay anuncie oficialmente a pré-produção de Transformers 3.

Ano passado, uma nova série animada dos robôs foi lançada, e este ano, e em cartaz nesta sexta-feira, os fãs do Brasil irão encontrar-se, novamente, com seus gigantes de aço. Desde o princípio Transformers foi um sucesso, e parece que não será agora que tomará novas proporções!

A produção para as grandes telas, em live-action, teve início somente em 2002 quando a Hasbro começou a negociar direitos de adaptação de seus brinquedos com o produtor Don Murphy. Steven Spielberg, fã dos Transformers, juntou-se ao projeto em 2004, e convenceu Michael Bay, que inicialmente rejeitara a produção, a dirigir o filme que conta-nos a luta de dois grupos antagonistas, Autobots e Decepticons, super-robôs que colocam a humanidade no meio de uma guerra que destruiu seu mundo.

O design dos robôs iniciou-se em 2005, quando Bay solicitou que os robôs não alterassem os tamanhos durante as transformações, entre outras exigências como Megatron não virar uma arma (tornou-se um jato extraterrestre) e Bumblebee deixar de ser um Fusca para evitar comparações com Herbie. Nessa versão, Bumblebee acabou por virar um Chevrolet Camaro, o que firmou acordo com a General Motors para os outros Autobots (exceto Optimus Prime, que se tornou um Peterbilt 379 por ser a maior carreta disponível).

Sinopse

Durante anos os Autobots e os Decepticons, duas raças alienígenas robóticas, duelaram em Cybertron, seu planeta natal. Esta guerra fez com que o planeta fosse destruído, resultando que os robôs se espalhassem pelo universo. Megatron, o líder dos Decepticons, vem à Terra em busca da Allspark, um cubo de Cybertron que possibilita que qualquer aparelho eletrônico seja transformado num robô com inteligência própria. Megatron encontra a Allspark, mas fica congelado no Ártico. Décadas depois outros Decepticons chegam à Terra, numa tentativa de encontrar a Allspark. Seu surgimento logo alerta os principais países, em especial os Estados Unidos, que tem uma base militar no Qatar atacada. Enquanto o Secretário de Defesa John Keller tenta descobrir o que está havendo, reunindo todas as forças e informações possíveis, o jovem Sam Witwicky tem preocupações mais simples: conseguir uma boa nota no colégio, o que lhe garantirá seu 1º carro. Mas o que ele não esperava era que o veículo escolhido, um Camaro antigo, tinha vida própria.

Curiosidades

+ As filmagens ocorreram em 83 dias, entre Abril e Outubro de 2006, enquanto os primeiros testes de efeitos visuais foram em 2005, comandados pela Industrial Light & Magic, empresa de George Lucas.
+ O produtor Don Murphy, após ouvir os apelos de fãs do desenho animado Transformers, decidiu que Peter Cullen e Frank Welker, dubladores de Optimus Prime e Megatron na série animada, retornariam aos personagens no filme. Entretanto, o diretor Michael Bay considerou que a voz de Welker estava bastante envelhecida, o que não combinaria com o personagem. Desta forma Hugo Weaving foi convidado para dublar Megatron, com Cullen sendo confirmado como Optimus Prime.
+ Charles Adler, que dubla o personagem Starscream, deu voz ao personagem Silverbolt na série animada dos Transformers.
+ Shia LaBeouf treinou 5 dias por semana, durante três meses, para se preparar para as filmagens. Neste período ele ganhou 11 quilos de massa muscular, enquanto a atriz Megan Fox ganhou 4,5 quilos.
+ O diretor Michael Bay sugeriu aos animadores da Industrial Light & Magic que assistissem filmes de artes marciais, para terem uma idéia melhor de como deveriam ser os movimentos dos Transformers durante as lutas.
+ Os personagens Optimus Prime, Bumblebee, Megatron e Starscream estiveram presentes em todas as versões do roteiro que o filme teve;
+ Os jingles e logos dos estúdios DreamWorks e Paramount, que aparecem logo no início do filme, foram alterados digitalmente para que parecessem mais pesados e robóticos. O mesmo foi feito com a música de abertura.
+ Na série animada dos Transformers os Autobots sempre tinham olhos azuis, com os Decepticons tendo olhos vermelhos. Isto foi mantido no filme, com exceção do personagem Frenzy, que é um Decepticon e tem olhos azuis.
+ A primeira aparição do personagem Capitão Lennox, interpretado por Josh Duhamel, foi na revista em quadrinhos “G.I. Joe vs. the Transformers”.
+ O oficial da base aérea no Qatar chama-se Cel. Sharp, uma referência a Armageddon (1998), também dirigido por Michael Bay.
+ Entre os sons de rádio que Bumblebee usa para se comunicar estão diálogos da tenente Uhura, da série de TV “Star Trek”, e falas de John Wayne em diversos filmes.
+ O personagem de Shia LaBeouf usa o nickname LadiesMan217 no eBay, uma referência ao aniversário do diretor Michael Bay (17 de fevereiro).
+ O slogan do filme, “Their War. Our World”, seria usado para o filme Alien vs. Predador (2004), mas foi alterado de última hora para “Whoever Wins… We Lose”.
+ Durante os créditos, Starscream, um único sobrevivente Decepticon além de Scorponok, foge para o espaço.

Após o sucesso obtido com o filme Transformers, em 2007, Hasbro e demais empresas envolvidas, em união com as produtoras Paramount Pictures e DreamWorks, solicitaram que a equipe do primeiro filme continuasse para um novo projeto, a continuação do grandioso filme. Assim, precedido por Transformers (2007), foi desenvolvida a nova super-produção: Transformers – A Vingança dos Derrotados

Desta vez, foram os roteiristas responsáveis pelo primeiro filme, Roberto Orci e Alex Kurtzman, que recusaram-se a trabalhar na sequência devido a compromissos já firmados; mas após Michael Bay, que pretendia rodar um filme menor entre Transformers e sua sequência, não encontrar no período nenhum projeto que lhe atraísse e assim, resolver adiantar as filmagens, eles foram convencidos à retornar à equipe pelo diretor e a DreamWorks SKG.

O trabalho em cima do segundo filme foi mais intenso: em Transformers havia 14 robôs (5 Autobots, 9 Decepticons), mas desta vez são 46 (13 Autobots e 33 Decepticons), o que exigiu maior comprometimento da equipe. Além disso, enquanto o primeiro filme ocupou 20 Terabytes de espaço em disco o segundo precisou de 145 Terabytes – claro, isso deve-se também às três cenas filmadas em IMAX, nas quais os técnicos da IL&M demoravam 72 horas para renderizar um único frame dos Transformers devido a altíssima resolução da imagem.

As filmagens começaram um dia após a vitória do filme anterior no MTV Movie Awards, e o lançamento deste filme foi uma maneira de comemorar o 25º aniversário da estréia da série de animação “Transformers”, exibida entre 1984 e 1987.

Sinopse

Dois anos após a batalha entre os Autobots e os Decepticons, Sam Witwicky enfrenta a ansiedade de estar na faculdade. Isto significa que ele terá que morar separado de seus pais, Judy e Ron, deixar a namorada Mikaela Banes e ainda explicar a situação ao seu amigo e protetor Bumblebee, já que pretende levar uma vida normal de agora em diante. Paralelamente o governo desativa o Setor 7, resultando na demissão do agente Simmons. Em seu lugar é criada a NEST, uma agência comandada pelo capitão Lennox e o sargento Epps, que trabalham em conjunto com os Autobots. Porém a NEST enfrenta a resistência de Theodore Galloway, o consultor da segurança nacional, que a considera supérflua.

Curiosidades

+ O trabalho dos roteiristas foi interrompido durante a greve ocorrida em Hollywood, em 2007. Um dia antes do início da greve o trio de roteiristas entregou um tratamento, que foi ampliado pelo diretor Michael Bay em um roteiro de 60 páginas.
+ Em 27 de julho de 2008 os atores Shia LaBeouf e Isabel Lucas se envolveram em um acidente de carro, sendo necessária uma cirurgia na mão de LaBeouf. Como consequência as filmagens foram adiadas por dois dias e Michael Bay pediu aos roteristas incorporarem isso à história: Sam fere-se quando cai no Egito através da Ponte Espacial
+ John Turturro teve autorização para escalar as pirâmides durante as filmagens no Egito.
+ Apesar das críticas negativas, o filme quebrou recordes de bilheteria em vários países, inclusive no Brasil.
+ No quarto do alojamento de Sam, há dois cartazes de filmes nas paredes: Cloverfield e outro filme de Michael Bay, Bad Boys II – além de um cartaz do anime Naruto.
+ Colocadas lado a lado, todas as partes dos robôs cobririam a Califórnia de um lado a outro, em uma extensão de 289,68 km.
+ Empilhadas, as peças do Devastador alcançariam a altura de um prédio de 58 andares.
+ Um dos computadores que renderizava Devastator se superaqueceu e pegou fogo.
+ O filme ganhou três Framboesas de Ouro nas indicações Pior Filme, Pior Diretor e Pior Roteiro.
+ No filme, os únicos transformers capazes de usar a ponte espacial eram Fallen e Jetfire, ambos mortos.

Terceiro filme da saga em live-action dirigida por Michael Bay, com lançamento confirmado para 01 de julho de 2011 será o primeiro filme da série sem a atriz Megan Fox e os roteiristas Roberto Orci e Alex Kurtzman, que escreveram os dois filmes anteriores mas recusaram o convite de participar deste título, alegando uma agenda lotada com outros projetos – o que talvez seja, na realidade, o temor de o filme ter a mesma repercussão na mídia que o segundo, que embora tenha sido outro sucesso de bilheterias, não contou com apoio da crítica.

A nova produção, a obra final da primeira trilogia da carreira de Bay, contou com inúmeras modificações devido à repercussão do segundo filme, inclusive alterações nas personagens e suas características – principalmnete nos Autobots: Bumblebee passou a ser um Chevrolet Camaro 2011, Ratchet teve sua cor modificada para verde mais claro, Sideswipe virou um Chevrolet Corvette Centennial conversível e o visual de Optimus Prime faz menção ao seriado “Transformers” (1984), com uma faixa decorativa em sua lateral.

Com a crescente popularidade e também polêmica em torno do uso do 3D nas novas produções, a Paramount Pictures e a Dreamworks decidiram que o filme seria filmado com a tecnologia ou convertido posteriormente, enfrentando Michael Bay, que chegou a desdenhar o recurso e condenou o resultado das conversões em diversas entrevistas. Mesmo assim, Vince Pace, das câmeras Pace 3D desenvolvidas junto com James Cameron, juntou-se a equipe de Bay em Julho de 2010.

Fora essas novidades, surge neste filme uma nova personagem: Shockwave, um vilão mais radical, com uma personalidade forte e contestadora à liderança de Megatron frente aos Decepticons. Nas HQs Shockwave é sempre colocado como um rival à altura na liderança do grupo dos “robôs maus”, pois o mesmo se considera mais apto, mais forte e mais inteligente que o próprio Megatron, e não faz isso às escondidas, é inimigo declarado – ao contrário de Starscream, que sempre bajula, mas não deixa de almejar o posto de líder dos Decepticons.

Sinopse

Os Autobots, liderados por Optimus Prime, participam de missões secretas ao lado dos humanos, onde tentam exterminar os Decepticons existentes no planeta. Um dia Optimus descobre que os humanos lhe esconderam algo ocorrido no lado oculto da Lua. Trata-se da queda de uma espaçonave vinda de Cyberton, comandada por Sentinel Prime, que desencadeou a corrida espacial entre Estados Unidos e União Soviética na década de 60. Os Autobots resolvem ir à Lua para resgatar o antigo líder, além das cápsulas que ainda estão no local. Paralelamente, Sam Witwicky vive com sua nova namorada, Carly, e está à procura de emprego. Ele sente-se diminuído, já que salvou o planeta duas vezes e ganhou uma medalha do presidente Barack Obama, mas nada disto parece ajudá-lo a se estabelecer no mercado de trabalho. Para piorar, Carly ganha bem e é assediada pelo chefe, o bilionário Dylan Gould. Pouco depois de enfim conseguir emprego, Sam recebe uma mensagem de Jerry, que trabalha no mesmo lugar. Jerry trabalhou na NASA durante a corrida espacial e agora é chantageado pelos Decepticons, que o matam. O fato faz com que Sam procure mais uma vez os Autobots, mas apesar de seus feitos do passado ele encontra resistência da nova comandante, Marissa Faireborn.

Curiosidades

+ O ator Tony Todd, que emprestou sua voz para o personagem Fallen em Transformers – A Vingança dos Derrotados, estava escalado para um personagem humano nesta aventura, mas o papel acabou saindo do roteiro.
+ James Avery é o segundo ator do seriado “Um Maluco no Pedaço” (The Fresh Prince of Bel-Air) a estrelar um filme de Michael Bay. O primeiro foi Will Smith em Os Bad Boys.
+ O personagem Carly (Rosie Huntington-Whiteley) foi introduzido na segunda temporada da série.
+ Durante as filmagens que aconteciam em Washington, Estados Unidos, o Chevrolet Camaro 2011 (Bumblebee) bateu em um carro da polícia (unidade canina) que atendia um alerta de bomba no local. Os policiais acabaram sofrendo algumas lesões no acidente e o Camaro, danos consideráveis, mas foi possível continuar os trabalhos com carro substituto.
+ O ator James D. Weston II, que fez um oficial do Pentágono em Transformers (2007), volta como um agente de operações especiais sob o comando do Major Lenox.
+ Foi criado um escritório falso somente para auxiliar a destruição no ataque dos Decepticons.
+ Os Wreckers (Destruidores) tem como modo alternativo os carros da NASCAR semelhantes aos dos pilotos Juan Pablo Montoya (nº 42), Dale Earnhardt Jr. (nº 88) e Jimmie Johnson (nº 48).
+ Dino inicialmente seria chamado Mirage, aparecendo em brinquedos e em quadrinhos. O nome do personagem modificada no final de pós-produção para Dino em homenagem ao filho de Enzo Ferrari, Alfredo “Dino” Ferrari. Outra personagem que teve nome alterado foi Que, que apesar de ser chamado de Wheeljack até o final de pós-produção acabou sendo alterado para o que tinha sido seu apelido. O nome dele é em homenagem ao Que de James Bond.

Personagens e Transformações

Durante a saga, inúmeras personagens alienígenas são apresentadas e retiradas de cena. Confira abaixo os integrantes dos Autobots e Decepcticons neste terceiro filme e seus carros de ‘origem’.

Autobots

Optimus Prime (Peter Cullen): o líder do Autobots, se transforma em um caminhão Peterbilt 379. Era azul e com chamas vermelhas, mas agora tornou-se semelhante ao da 1ª Geração: foi remodelado para parecer mais heróico, combinará com seu trailer e obteve uma espécie de armadura.
Sentinel Prime (Leonard Nimoy): antecessor de Optimus Prime e antigo líder dos Autobots. Transforma-se em um caminhão de bombeiros de aeroporto Panther Rosenbauer 6×6.
Bumblebee: o guardião de Sam Witwicky transforma-se agora em um Chevrolet Camaro 2011. Também passou por algumas mudanças no seu modo de veículo com uma nova carroçaria e pintura. Os designers modificam-o para ter olhar mais maduro.
Ironhide: o especialista em armas Autobot, agora se transforma em um GMC Topkick.
Ratchet: o médico Autobot se transforma em um Hummer H2 de busca e resgate. Também teve mudanças feitas em sua forma de veículo com a nova pintura verde lima e branca.
Sideswipe: o Autobot cujo veículo era um Chevrolet Corvette Centennial prata agora transforma-se em um conversível.
Dino: um Autobot que fará sua estréia como uma Ferrari 458 Italia vermelha (e fala com um sotaque italiano).
Que: o invertor Autobot se transforma em uma Mercedes-Benz E550 azul, cuja a face se assemelhe a Albert Einstein.
Brains: um pequeno e super inteligente drone Decepticon, que vira Autobot após conhecer Wheelie.
Wheelie: ex-Decepticon que se transforma em um Caminhão Monstro de controle remoto azul.
Wreckers: sub-equipe Autobot – os três se transformam em Chevrolet Impala NASCAR Sprint Cup Series altamente equipados com metralhadoras e lança-mísseis. Funcionam como uma unidade de comando, e mecânica, contribuindo para reconstruir uma nave Autobot. Eles são:
– Leadfoot, o carro #42 de Juan Pablo Montoya, patrocinado pela Gillette e Target.
– Roadbuster, carro #88 de Dale Earnhardt Jr., patrocinado pela Amp Energy e Seguraça Nacional Americana.
– Topspin, carro #48 de Jimmie Johnson, patrocinado por Lowe’s e Kobalt.

Decepticons

 

Megatron (Hugo Weaving): líder dos Decepticons. Mudou seu modo de veículo para um enferrujado Caminhão Tanque Mack Titan equipado com armamento pesado. Devido aos acontecimentos do último filme, Megatron esconde metade de seu rosto em algumas cenas usando um capuz .
Shockwave: um Tanque Cybertroniano e um dos principais vilões do filme. Estava entre os Decepticons do elenco original lançado para o filme Transformers de 2007. Muito parecido com a sua aparência original, é roxo e tem um único olho. Foi mantido preso e congelado em baixo de Chernobyl durante anos.
Starscream: comandante aéreo dos Decepticons e aliado de Shockwave, se transforma em um Caça militar F-22 Raptor.
Soundwave: líder de comunicação do Megatron, que agora se transforma em uma Mercedes-Benz SLS AMG.
Laserbeak: o pássaro de Soundwave que se assemelha a um condor e se transforma em uma Impressora e em um helicóptero.
Dreads: um subgrupo de Decepticons que seguem os Autobots e se transformam em veículos de emergência Chevrolet Suburban. Eles são:
– Crankcase: o líder dos Dreads. Seu nome é igual a um Decepticon da linha de brinquedos do filme de 2007 e da séries de quadrinhos.
– Hatchet: se transforma em um jato.
Driller: um monstro robótico gigante com vários tentáculos (parecido com o Kraken de PDC). Na verdade uma espécie de animal nativo perigossísimo que vive no subterrâneo ou na superfície de Cybertron. Shockwave mantém ele como um animal de estimação.

E agora, conhencendo personagens, relembrando origens e características dos primeiros filmes, o que você espera deste terceiro? Nós do Cinema&Afins já conferimos a produção e garantimos: vale à pena assisti-lo. Para maiores detalhes, confira nossa crítica, em breve no site!

Comentários
Topo