Cinema

Crítica | Me Chame pelo Seu Nome

Call Me by Your Name

Sinopse

O sensível e único filho da família americana com ascendência italiana e francesa Perlman, Elio (Timothée Chalamet), está enfrentando outro verão preguiçoso na casa de seus pais na bela e lânguida paisagem italiana. Mas tudo muda quando Oliver (Armie Hammer), um acadêmico que veio ajudar a pesquisa de seu pai, chega.

Crítica

Baseado no livro homônimo do escritor egípcio André Aciman, dirigido pelo italiano Luca Guadagnino (Um Sonho de Amor) e com roteiro escrito por James Ivory (Vestígios do Dia), “Me Chame pelo Nome” é muito mais do que um drama gay, é uma jornada de autodescoberta.

O longa começa mostrando a chegada do americano Oliver (Armie Hammer) na casa de férias do professor Perlman (Michael Stuhlbarg) para um estágio durante o verão, em uma pequena e bela vila na Itália. Cansado da viagem, Oliver acorda somente no dia posterior, juntando-se a família de Elio, filho de Perlman, interpretado por Timothée Chalamet (Interestelar).

Charmoso, bonito e inteligente, não demora muito para Oliver ganhar os olhares atentos das meninas do vilarejo. Toda essa atenção no rapaz, despertar em Elio uma curiosidade, fazendo com que ambos se aproximam.

Luca Guadagnino, usa as belas paisagens do lugar para desenvolver os personagens com calma. O verde e o azul são as cores predominantes (presente tanto no cenário quanto no figurino) em tela, reforçando ainda mais o clima de calmaria, principalmente no primeiro ato, quando o roteiro chega a ser um pouco arrastado.

Divulgação: Elio (Timothée Chalamet) e Oliver (Armie Hammer) no começo do romance

O longa ganha mais fluidez a partir da sua última hora final, onde o romance entre os protagonistas engrena. Boa parte desta engrenagem funciona por causa da química entre eles, combinando com as ótimas atuações de Armie Hammer e Timothée Chalamet.

Outro ponto forte do filme, são os diálogos. Que apesar de ser clichês em filmes do gênero (principalmente quando o casal é heterossexual), rendem cenas memoráveis, como na cena em que eles falam o título do filme, assim como na conversa entre Elio e seu pai, quase no final da projeção.

Assim como “Moonlight: Sob a Luz do Luar“, ganhador do Oscar do ano passado, “Me Chame pelo Nome” trata de um assunto cada vez mais necessário, de forma madura, sensível e com uma direção primorosa.

Este slideshow necessita de JavaScript.

.

Trailer | Me Chame pelo Seu Nome

Ficha Técnica

  • Título original: Call Me By Your Name
  • Nacionalidades: França, Itália, EUA, Brasil
  • Gêneros: Drama, Romance
  • Ano de produção: 2017
  • Estréia: 18 de janeiro de 2018 (Brasil)
  • Duração: 2h 11 minutos
  • Direção: Luca Guadagnino
  • Roteiro: James Ivory e baseado no livro de André Aciman.
  • Produção: Luca Guadagnino, Naima Abed, Tom Dolby, Marco Morabito
  • Fotografia: Sayombhu Mukdeeprom
  • Editor: Walter Fasano
  • Design de produção: Samuel Deshors
  • Direção de arte: Roberta Federico
  • Figurino: Giulia Piersanti
  • Maquiagem: Fernanda Perez
  • Distribuidor: Sony Pictures

Pôster

Poster Call Me by Your Name
1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Os indicados ao Globo de Ouro de 2018 – Cinema & Afins

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Topo